9.11.07

Pensamentos #2

Volta e meia penso em mim, criado na capital, leitor voraz, metido a escritor, e na minha avó, crescida na roça, semi-analfabeta, jamais leu um livro na vida. E vejo que não tenho nem um terço da sabedoria dela.

7 comentários:

De Niro disse...

Ah bicho, eu vejo isso tbem, com a dona Sela.

Sabe como é, elas aprenderam ali, na prática ;)

Oldma's rox!

Paulo Bono disse...

quanto a isso, pode ter certeza, moleque metido. A senhora sua vó é quem sabe das coisas.

grande abraço, bruno

Tyler Bazz disse...

Sabedoria vem sempre com o tempo, sempre.


o/

Anne disse...

Deve ser uma fofura ela! Pelo menos a minha avó é...e tem mta sabedoria tb!

Espero q com o tempo eu tb chegue lá...rs

Bjos, Bruno

o amnésico disse...

Queria poder ter dito o mesmo da minha, tadinha...!


Tem uma indicação pra você lá nas Notas.

Abraço.

Rogério Felício disse...

Verdade...pena que poucos reconhecem isso ou dão valor!

Claudia Lis disse...

Reconhecendo isso, você demonstra que já aprendeu muito com ela.

E isso é grandioso! Também sou fascinada pelas histórias de roça da minha vó. Nossa, como é bom ouvi-las! São tantos casos com bichos, vizinhos, família, plantações, costuras, folhas, remédios caseiros, riachos, lendas locais, clima, sacrifícios, ajudas, comemorações... E eu fico ao lado dela, escutando tudinho bem atenta e tentando visualizar as cenas. Uma maravilha, né Bruno?!

Adorei esse pequeno post de vó!

\o/

Beijão