8.10.08

O dragão altivo

Com todas as estrelas do universo por testemunhas, sentindo na face a brisa silenciosa das montanhas, ajoelha-se o peregrino diante daquele que pode apaziguar os espíritos.
     — Mestre, como vencer os dragões que afligem nossa vida?
     Quebrando um silêncio de décadas, o iluminado move os lábios ressequidos –a suavidade de sua voz faz tremer as fundações da terra– para acalmar os anseios do jovem:
     — Houve um homem que decidiu tornar-se caçador de dragões. Abriu mão de tudo o mais e dedicou-se unicamente ao treinamento durante vinte anos. Tornou-se, por fim, o maior matador de dragões que o mundo já viu.
     — Devo também eu treinar por vinte anos?
     — Ele jamais pôde usar suas habilidades. Dragões não existem.

* * *
Problemas espirituais? O sábio tem a resposta. E o Paulo Coelho que se cuide.

20 comentários:

carla m. disse...

Adorei a metáfora!!!

Marcio Sarge disse...

Ótimo! Mas décadas sem falar é doze rs

Jaque disse...

Hhauhauahuahua...isso é o que eu chamo de perda de tempo :P

Ps: Tipo assim, eu sonhei ou você me visitou? [Jaque se sentindo...] huahauhaua

Lua Durand disse...

coitado, 20 anos!

Anne O. disse...

Estou tentando matar meus dragões uns 30 anos, mas sempre que o sol nasce, percebo que um novo dragão nasce como a sua luz e encendeia minha vida.

Tem selinho pra você no meu blog viu, meu amigo imaginário..rsrs

é passar e pegar...

bjos

Ni disse...

Tento matar um dragão por dia...

Bruno, acabei de perceber uma coisa: moramos na mesma cidade, escrevemos, nos falamos (pouquíssimo, verdade) e nunca nos vimos! Nossa.

Beijo, beijo.

HNunes disse...

Ai eles andem por aí dentro de cada um de nós. Agora, o tempo que demora mata-los não sei, até porque por vezes, vem o profissional que andou a treinar 20 anos, mata-os e como a malta não aprendeu a arte, fica com pena e de vez em quando vai ao fundo buscar 1 para ressuscitar.
É do cão não é?
Bjos
L.

Tyler Bazz disse...

Tudo uma questão de pragmática... (0_o)

Não conhecia 'o sábio' ainda.. adorei! \o/

Jac C. disse...

Bem interessante isso... tem a ver com as nossas pre-ocupações.
Valeu vir aqui.
Bjs

Anne disse...

Sou mais o treinamento que o Cap. Joe pode me dar. Ele é mais meu estilo, direto, reto e seco...rsrsrs. É do tipo que resolve e pronto. Dragões na sua vida? Afogue eles na pricada e boa, que se danem...rsrsrs

Acho que hj estou meio tolerância zero... nada zen, eu!
Bjosss

Mariliza Silva disse...

ahhhhhhhhh

Adorei!!!! Como desperdiçamos esforço e tempo para vencermos nossa imaginação, as vezes! A vida não foi feita para dragões, mas insistimos em ser caçadores...

beijão e some não, viu

Mariliza

Eli disse...

perseguir dragões, é como persistir no erro...
gostei da moral da história.

bjos Eli

Magnum Opus disse...

o mestre diz que dragões não existem porque que não conheceu minha professora de história da 6 série!

Larissa Bohnenberger disse...

Ignorá-los é a melhor maneira de vencê-los!
Bjs!

"..." disse...

Lógico que existem, senão que graça teria?

Tyler Bazz disse...

Bruno, ganhou um selo lá no blog.. o/

Lilith disse...

Ah tá, se esse mestre não acredita que Dragões existam, manda ele dar uma passadinha aqui em casa...kkkkkk

Bj imenso


P.S. - Muito boa metáfora. Amei e sou a favor.

Stephanie disse...

acredito que haja uma ou duas coisas úteis no treinamento de matar dragões que possam ser úteis na vida, como manejar uma lança de longo alcance e encontrar pontos fracos num inimigo muito maior

agora, se dedicar unicamente? abrir mão de tudo? é por issso que cara nunca soube que poderia usar suas habilidades de um outro jeito

(tem coisas aqui, que como cada vez que eu leio, penso uma coisa, preciso dar um tempinho antes de comentar)

beijo

Lais Mouriê disse...

Difícil lutar com o que não existe... sei bem!

Bjos!!!!

Lua Durand disse...

Gosta de Manuel Bandeira?

passa pra uma visita.

cheiro.