27.7.07

Pergunta

— Posso te fazer uma pergunta?
     — Não.
     — Credo. Por que?
     — Porque não. Você perguntou se pode, não posso responder "não"?
     — Mas...
     — Porque quando você vem com esse papo, é que vai perguntar coisa chata. E eu não quero responder.
     — Quê que custa?
     — Não sei o quê que custa. Mas eu vou ficar sem graça, no mínimo.
     — Então da próxima vez eu já pergunto direto.
     — É até melhor mesmo. Pergunta e pronto. Mas "posso te fazer uma pergunta?" é fogo.
     — Ah, não é tão mau...
     — É mau sim, senhor. Ninguém fala "posso te perguntar uma coisa?" para saber que horas são, ou se o Brasil ganhou o jogo de ontem. É para perguntar coisa cabeluda.
     — Ué, de repente eu só ia perguntar sobre sua família.
     — Aí você perguntaria direto: "oi, tudo bem?, e a família, como vai?". Mas quando o perguntador vem com esses papos, é porque vai colocar o perguntado em má situação.
     — É. Acho que você até que tem razão. Meio que assusta a pessoa mesmo.
     — Eu acho que quando você vai fazer uma pergunta que exija permissão antes, é melhor nem fazer. Vai ser chato.
     — É verdade. E se tiver que perguntar mesmo, que seja de uma vez, sem "posso te fazer uma pergunta?"
     — E não é?
     — Então está combinado. Agora, sobre aquela minha pergunta...
     — Não!

12 comentários:

Jana disse...

esse diálogo me trouxe tantos dejavus...

Noelle disse...

Realmente, quando alguém vem com esse papo, a pergunta é cabeluda !
Beijos

DairHilail disse...

pois...as perguntas dificieis...
deixo-te um beijo

Lorita disse...

chega me dá frio na barriga qdo algm faz essa pergunta preliminar antes! uiiii

bjm bruno

Adrian Masella disse...

ASeHASehSAeh

Nossa eu tenho um óóódio de quem chega falando isso.
Ou entao, qdo as pessoas chegam com o famoso "Deixa eu te falar"

Da MUITA vontade de dizer, NAO DEIXO!!!

ASEHASUESA

Menina do Reggae® disse...

[sorriso]

o melhor foi a resposta:

- Não!

a pergunta era empréstimo de dinheiro?

porque a resposta.

[sorriso]

é sempre bom estar aqui.

Beijos

Au Revoir

Guto Melo disse...

Rapaz, o texto é até interessante. Mas já vivi situações em que o "posso te fazer uma pergunta?" representava muito mais um embaraço pra quem estava perguntando do que pra mim. É um código de introdução, assim como o "nada não" normalmente é um código de defesa.

Paulo Bono disse...

quem sabe, talvez, pode ser, aliás, tenho certeza, isso mesmo, boa certeza nisso, muito bacana isso aqui.
abraço

MA disse...

pior que isto só o "posso ser sincero?"

Bia Ferreira disse...

"Ninguém fala "posso te perguntar uma coisa?" para saber que horas são, ou se o Brasil ganhou o jogo de ontem. É para perguntar coisa cabeluda.", essa vai pra minha listinha de verdades a bsolutas....

Claudia Lis disse...

Bruno,

Ah tenha medo! Esse tipo de pergunta é sempre pepino e dos grandes! Mas costumo deixar a pessoa perguntar. A curiosidade fala mais alto sabe? E eu sempre digo antes:

- Iiiih, lá vem merda! Tá, fala logo vai, antes que eu desista!

Hahahah... Mas acho melhor eu começar a levar em consideração essa ótima opção de dar um belo “não” como resposta. Adorei!

Beijos

Eduardo disse...

hahaha situação comum essa, sinceridade total no diálogo!! Ficou bem engraçado!!