21.9.07

Dia-a-dia #1

Hoje notei como aos poucos vou inventando moda para complicar minha vida. Para sair de casa, todo santo dia, pego carteira, chave, crachá, óculos escuros, celular e iPod —e blusa, que o clima de Curitiba é tão confiável quanto senador da República. Era tão mais fácil quando eu saía para brincar na rua, de mãos abanando.

14 comentários:

Jota disse...

E o que não é mais simples quando a gente é criança?

Daniel Moura disse...

Bom, eu não posso comparar... eu nunca sai para brincar na rua...
Eu era aquela tipica criança criada pela avó que morava num apartamento, jogava peteca no tapete, fazia pipoca de microndas e empinava pipa no ventilador. rs

Ni disse...

Moço Bruno, há quanto tempo eu não escrevia por aqui!
Nossa, posso copiar e colar o que o Daniel disse aqui em cima? Rs.
Hoje, eu sou a típica curitibana crescida que carrega a casa na bolsa e brinca por aí - hoje, brinquei na chuva! :)

Tyler Bazz disse...

Ahhh mas também né cara... foi inventar de crescer, deu no que deu..

Duda disse...

às vezes eu penso em porque eu não perco o meu celular...
se acredita que outro dia eu fui assaltado e o assaltante não quis levar ele? haha

mas é bom às vezes sair sem nada pesando nos bolsos... a maioria das coisas que eu carrego acabando não servindo pra muita coisa hehe

ando meio sumido do seu blog, to ainda tentando juntar ânimo pra ler aquele seu conto gigante
abraços!

Camila Costa disse...

Verdade,bom tempo aquele em que eu saía pra brincar na rua, não conhecia o salto alto,e muito menos as tais preocupaçoes de gente grande!
Bons tempos...
Bom post :)
Boa semana! ;)

Lorita disse...

é o mal de ser adulto! pfffffffff

Anne disse...

Bom, eu morei em curitiba uns 6 anos (ô saudade) e sinceramente, tinha que sair com o casaco e o guarda-chuva todo dia...era chata essa parte.
Tb saio cheia de coisas, mas a vantagem de ser mulher é q tudo isso está sempre jogado dentro daquelas bolsas enormes que cabe até o cachorro...aí é só pegar ela e resolvido o problema...kakaka
Filmes eu vejo de tudo, mas adoro os que me exigem intelectualmente. Hj em dia tenho pego dvds de seriados pra ver...já vi o Heroes e agora to no House (q eu amo). Não tenho tv a cabo, então apelo...rs
Bjos pra vc!!!

Bia Ferreira disse...

tá achando ruim??? tenta achar alguma coisa na minha bolsa... Ou melhor, tenta não achar.. eu saiu de casa pronta pra passa o dia no escritório, mas se eu quiser, bem que tem material pra acampar e fazer esçalada.. (exagero!!!, rss)

Paulo Bono disse...

meu velho, até com guarda-chuva agora eu ando. E olha que isso aqui é a Bahia. eu, que nunca tive medo de chuva.
abração

Monize disse...

Oieee
Ok... eu deixo um comentário pra registrar a presença... hehehehe
Ai.. nem me fale... estou tentdo que começar a comprar bolsas cada vez maiores por causa da infinidade de coisas que carrego... hehehe

Beijo elfo querido!!!!

vera maya disse...

Pior ainda, é cumprir os compromissos diários todos, sem perder as chaves de casa, o crachá, os óculos escuros, o celular, o iPod, a carteira...cansa..!

Ahh..o clima de Curitiba é tão pouco confiável, assim?

Beijos paulistanos

alex pinheiro disse...

Conheci teu blog no The BOB's,,, tem noção?! rs
...
Tudo muito mais fácil quando estamos de mãos abanando... Acredito que nos transformamos em penduricalhos desnecessários,,, Montar "armadura" requer certo tempo até,,,

Adorei Curitiba quando de passagem,,, já estar todos os dias ae deve exigir dose cavalar de paciência,,, rs

Abraços e agradáveis invenções!

Jana disse...

pior eu, que ainda volto para casa de joelhos ralados, só que agora as mãos andam ocupadas que não tenho mais como amortecer a queda.