27.1.10

Verduras e morangos

Parado em frente à porta, ele sentiu de novo aquela coisa gelada virando, revirando dentro do estômago. Esticou a mão direita e em seguida puxou o braço de volta, recuou um passo, como se a maçaneta fosse um bicho pronto para o bote.
     Já tinha hesitado mil vezes antes de chegar até ali, pensado mil vezes, ensaiado mil vezes. Pensado ensaiado pensado ensaiado. Ontem mesmo, depois de ter repetido consigo a fala, parou diante da porta, juntou os fiapos de coragem para bater, aprumou-se, respirou fundo... e não bateu. Antes que alguém perguntasse o que fazia ali, voltou para a mesa sem graça na sala sem graça onde um relatório sem graça –para as cinco, urgente!– o esperava.
     Mas hoje não, hoje decidira-se que iria até o fim. Respirou fundo e, usando como combustível a indignação que sentia consigo mesmo por ser assim tão covarde, bateu.
     Sempre assim: "para as cinco, urgente!", "para daqui cinco minutos, urgente!", "para ontem, urgente!". Tudo era urgente. Mas desde uns dias atrás que ele sentia que viver era ainda mais urgente, viver era urgentíssimo.
     Empurrou a porta, pediu licença, entrou e fechou-a atrás de si. A maçaneta não mordia, afinal. Sentou-se. As mãos suavam, mas ele soube disfarçar bem. A voz saiu firme, muito melhor do que esperava. O sujeito do lado de lá da mesa largou o mouse, deixou um pouco de lado a tela de e-mails. Estava se saindo bem, afinal.
     Então ele pediu demissão.
     Sentado na sua cadeira de diretor, a única confortável da empresa, o chefe não entendeu, perguntou se era insatisfação com salário, ofereceu um pouco mais, vergonhosamente pouco mais. Mas ele não estava aberto a negociações, estava firme no que havia decido, o chefe não pôde fazer nada a não ser concordar. A tela piscava, novos e-mails caíam na caixa de entrada. Era já perto do dia trinta e eles agilizaram tudo para o dia primeiro. Começaria o mês desempregado.
     Voltou para a sala, onde não disse nada. Não tardou muito, alguém voltou da chefia e espalhou a notícia da demissão. Ninguém entendeu o porquê –"é salário?"–, mas ele nem esperava mesmo que entendessem. Era funcionário antigo da casa, era funcionário exemplar. Abriu suas planilhas, terminou um relatório urgente para as cinco e meia. Voltou para casa já levando algumas coisas das gavetas, para adiantar.
     Dia trinta, despediu-se. Lavou a caneca pela última vez, decidiu deixá-la na copa para quem quisesse, o resto das coisas –pastilhas para garganta, uns cartões, o carregador do celular– coube numa sacola de mercado. Sem alarde, sem choradeira, sem fotografias, sem almoço especial. Na cadeira de diretor, o chefe entrevistava um candidato.
     Já no dia seguinte, começou a procurar. Passou as semanas seguintes olhando classificados, fazendo contas. Não tinha pressa e só fechou negócio quando achou exatamente o que sonhava. Daí para mudar-se para o sítio foi só questão de tempo. E foi viver.
     Está difícil segurar a ansiedade, as verduras demoram para crescer e nem sinal ainda dos morangos. Mas logo ele colhe a primeira safra.

13 comentários:

Crispi. disse...

Seus textos são tão gostosos de ler!
Tá certo o carinha. Procurar o que realmente gosta, quem dera a maioria tivesse coragem :)

Fernando J. Pimenta disse...

Não só coragem, mas um tanto de estabilidade econômica adquirida apenas após anos de coragem sufocada...

Anônimo disse...

Eu devia estar contente porque eu tenho um emprego, sou um dito cidadão respeitável e ganho quatro mil cruzeiros por mês...

Thaís Vidal disse...

Venho sentindo uma estranha necessidade de deitar na terra, tomar chuva, abraçar uma árvore...
Junto com uma vontade maior ainda de jogar tudo pro alto...
Mas quando acordo, já tenho o dia inteiro esquematizado...
Qual dos caminhos a seguir?

"- Que caminho devo tomar?
A lebre respondeu-lhe:
- E para onde queres ir?
Alice disse-lhe:
- Não sei.
A lebre retorquiu:
- Então, qualquer um dos caminhos serve." (CARROL, Lewis - Alice no país das maravilhas)

Paulo Bono disse...

um conto sobre ser feliz.

abraço, bruno

Magnum Opus disse...

É, a vida no sítio também não é fácil... e pensar que uma chuvinha mais consistente pode acabar com os moranguinhos e com as mudinhas de verduras, é tira o sono!

Alexandre Olsemann disse...

Morar num sítio. Café quentinho na varanda com pão caseiro e geleia de morango. Bem melhor que preparar relatórios para as cinco, urgente!

Stephanie disse...

ah, sim! viver é urgentíssimo. e tantas vezes a gente sem notar, adia.

lindo, adorei.
beijos

Elga Arantes disse...

Ser feliz deve ser um conto sobre morangos, mesmo...

-any valette disse...

que bonito.
belo jeito de encarar sua (velha) vida nova :)

Anônimo disse...

Hi folks,

What online mags do you read and would recommend?

For all you ska people out there I recommend The Enough Fanzine. It is one of the first emo zines on the internet.

They have throusands of interviews from the most popular bands all over the world. Check them out online: [url=http://www.enoughfanzine.com]Enough Fanzine[/url]. Best of it all, they are 100% non-profit and just helping the scene!

Looking forward to your recommendations.

Cheers!

Anônimo disse...

The firm provides 1 [url=http://muahotdeal.com/thoi-trang.html]mua chung[/url] for every working day in each and every of the markets it serves. The Groupon performs as an assurance deal utilizing ThePoint's system: if a particular volume of folks sign up for the provide, then the offer will get accessible to all if the predetermined minimum is not fulfilled, no 1 will get the offer you that operating working day. This decreases hazard for retailers, who can get care of the price reduction coupon codes as quantity discounts as effectively as income marketing instruments. Groupon can make funds by sustaining approximately fifty p.c the revenue the customer pays for the coupon.

For occasion, an $80 therapeutic therapeutic massage could be purchased by the buyer for $forty via Groupon, and then Groupon and the retailer would break up the $forty. That is, the retailer gives a therapeutic massage valued at $eighty and will get close to $20 from Groupon for it (underneath a fifty%/fifty% crack up). Or, if $240 properly really worth of home portray firms is purchased by the buyer for $fifty by way of Groupon, then the organization will get $twenty five and Groupon retains $20 five. The consumer receives the massage, or the residence portray providers, in these illustrations, from the retailer for which they originally paid out $forty (or $fifty) to Groupon. There are specific corporations to which Groupon at first did not provide you its solutions, which includes capturing ranges and strip golfing equipment nevertheless, shooting ranges have been showcased on Groupon.

Not like classified advertising and marketing, the service provider does not pay out out any upfront worth to consider element: Groupon collects personal knowledge from ready shoppers and then contacts only individuals customers, largely by every single working day digital mail, who may possibly maybe be fascinated in a certain answer or assist.

Groupon employs a massive assortment of copywriters who draft descriptions for the bargains showcased by e-mail and on the web site. Groupon's marketing textual articles for the 'deals' has been witnessed as a contributing element to the acceptance of the website, showcasing a unique merge of thorough simple reality-checking and witty humor.

Owing to Groupon's marketplace obtaining mainly composed of female shoppers, the offers are frequently targeted on the well being, health and magnificence markets.

There are possible issues with the organization design. For illustration, a profitable offer could rapidly swamp a modest business with way way too numerous customers, jeopardizing a likelihood that customers will be dissatisfied, or that there won't be sufficient solution to fulfill the need. Gap, a large attire retailer, was in a position to get treatment of 445,000 low cost codes in a nationwide offer (even although it seasoned server issues at a one level), but a scaled-down organization could grow to be out of the blue flooded with customers. 1 espresso shop in Portland, Oregon struggled with an improve in buyers for three months, when it purchased shut to one particular,000 Groupons on the one working day it was supplied, in accordance to a single report. In response to related problems, Groupon officers state that 'deal' subscriptions ought to be capped in progress to a smart range.

Read More: [url=http://dulichdiaphuong.com/mua-chung-theo-nhom-tai-ho-chi-minh/]mua chung[/url]

Anônimo disse...


[url=http://blue-pil.com/en/item/generic_zyban.html]zyban[/url]