20.10.10

Horário de verão

O sol brilhava bonito já indo deitar no meio dos prédios, mas umas poças aqui e ali no campinho de areia lembravam a gente da chuva que havia caído de manhã. Eu passava em frente à praça, subia a ladeira em direção do centro da cidade, quando vi um homem com seus dois cachorros. Soltos.
     Só a visão de cachorros já me basta para abrir um sorriso, sou desses de dar bom-dia para os vira-latas na rua. "Bom dia, amigo, que dia bonito, hein?". "Bom dia, amigo, hoje o frio tá bravo, hein?". Às vezes fico pensando como é que pode um bicho ter chegado a esse ponto de ser tão assim.
     O cachorro branco, grandão com cara de filhote, rodeava corria pulava saltitava latia fazia festa. O preto, barbinha branca despontando no focinho, andava sossegado, meditando sobre como esses jovens têm energia para gastar.
     Segunda-feira –porque domingo não conta, domingo é café-com-leite– começou o horário de verão. Minha cachorrinha dorme na cozinha, abrigada do frio das madrugadas de Curitiba e, quando acendi a luz para tomar café da manhã, ela me olhou com uns olhinhos preguiçosos e ressentidos de "que é que você está fazendo aqui a essa hora?". Não existe horário de verão para os cachorros.
     Eu subia a ladeira resmungando atrapalhado com o guarda-chuva numa mão, o livro do James Bond e as blusas que insistiam em ficar caindo na outra. E o filhotão pulava de uma alegria tão pura que me pegou desprevenido. Uma alegria tão canina. Passou numa poça, a água subiu e virou festa, porque o mais velho agora corria e pulava também.
     O dono, caminhando com as mãos para trás, não brigou, não xingou, não praguejou. Deixou que os cachorros fossem cachorros. Acho que não viu que, do outro lado da rua, eu sorria também. Aproveitava o horário de verão, o dia até mais tarde para passear na praça e deixar que seus cachorros fossem cachorros.
     Não existe horário de verão para os cachorros. Para eles é sempre agora.
     Engraçado como tantas vezes são pessoas desconhecidas que me dão os momentos de felicidade mais pura. Que me perdoem os parentes e amigos. É a felicidade inesperada, que vem enquanto subo ladeiras atrapalhado com as mãos cheias de mais coisas que consigo carregar. Como na vez em que demorei na cafeteria e me atrasei para um encontro só para ficar vigiando de canto de olho uma senhora que tomava meia garrafa de vinho e lia, deliciada, um livro do qual, para minha frustração, não consegui ver a capa.
     Na terça não acendi a luz e preparei meu café da manhã no escuro.

23 comentários:

Marina disse...

"Não existe horário de verão para os cachorros. Para eles é sempre agora."

Eu tiraria o "de verão". Não existe horário para cachorros. O meu, se eu acordar de madrugada pra pegar água na cozinha, ele sai saltitando à minha volta, pensando que é hora de brincar.

Lury Sampaio disse...

Amei mesmo o texto, deve ser porque me identifiquei profundamente. Amo essas felicidades inesperadas que me surpreendem com um sorriso e também porque amo cachorros e tenho na minha casa um filhotão e um senhora e imagino que ela deve ter o mesmo pensamento que descrevestes hehe Muito bom! Amei o final.
beijos.

Má Midlej disse...

''Engraçado como tantas vezes são pessoas desconhecidas que me dão os momentos de felicidade mais pura. Que me perdoem os parentes e amigos.''

Fantástico, se me permite, usarei de epígrafe num texto, qualquer dia desses, senhor. :)
Ah, adorei o texto rs

Bruno Portella disse...

Muito bom mesmo. Destacaria a mesma frase de Marina. Demais esse conto.

Leonardo Xavier disse...

Eu acho que crianças brincando também me proporcionam esses mesmo sorrisos que os cães com suas travessuras. Eu acho que o grande barato dos cães é que eles são sempre cães. As crianças já crescem e acabem perdendo essas espontaneidade.

Dani disse...

É, o horário de verão muda a rotina da gente. Em casa nossas cachorras estão curtindo nossa companhia lá fora no final do dia. Porque é outro pique chegar em casa ainda no claro, deitar na rede...
Duro é depois, às 8 horas, correr atrás de janta, dar banho nas crianças, fazer lição de casa... Atrasa tudo! rs

Au disse...

Já disse que admiro quem consegue diversificar o assunto e, ainda assim, torná-lo impossível de não ser lido?!
Quando li o titulo pensei que você iria fazer alguma reflexão sobre as vantagens e desvantagens do horário de verão. Estava enganado, ainda bem.

E sábios são os cachorros que sempre vivem o agora!


Abraço!

Magnum Opus disse...

É complicado esse lance de quererem mudar o relógio... Certo estão os amigos cachorros...

Rodrigo disse...

pra mim horário de verão só acontece por causa das novelas.
se não fosse por isso, ninguém ligaria.

ps. gosto de um pitéu!
HAHAHAH
abç ;D

Anne disse...

Hahahaha, rindo aqui com a descrição dos cachorros! Eles são tudo de bom, mesmo! Eu tb dou bom dia para os da rua, tem uns mto lindinhos mesmo. Quisera a gente ser tão bem humorado e com uma memória tão curta como a dos cães... vc briga com eles, eles logo depois já voltam com o rabo abanando!

Adorei o texto, lembrei até de Curitiba, q eu tenho tanta saudade (morei aí). Ai, ai...

Bjo, menino do acepipes!

Cissa disse...

e quem é que não sente inveja dessa vida gostosa que só os cachorros conseguem ter?! ^^

Sr. Sem sono disse...

Sinceramente por textos como esse eu não posso parar de visitar esse blog =)

"Engraçado como tantas vezes são pessoas desconhecidas que me dão os momentos de felicidade mais pura. Que me perdoem os parentes e amigos. É a felicidade inesperada, que vem enquanto subo ladeiras atrapalhado com as mãos cheias de mais coisas que consigo carregar"

Valeu pelo incentivo em deixar sempre algum comentário. ^.^ Faz diferença pra mim.

Paulo Bono disse...

Muito bom, Bruno.
Não curto horário de verão.
Prefiro cachorros.

abraço

R. disse...

nossa, lindo demais o texto. amei *-*
vou seguir seu blog (: beijos e continue escrevendo

Maicon Martins disse...

porra, horário de verão é massa bagarai!

sai do trampo, solera total... mais beras, etc,...

Flores do Aslfato disse...

Eu também tenho esse prazer em coisas pequenas e desconhecidas.
As vezes me pego sorrindo porque um palhaço acabou de tirar a maquiagem com uma toalha e trocou o chapéu vermelho e pontudo por um boné no metrô, e virou um normal.
Cachorros então, não consigo não fazer voz de bebê e falar "cachorrinho", por maior que seja o bicho.

É sempre bom passar por aqui.
=]

Kati disse...

Muito bem, assim que deve ser, no escuro para não acordar a cachorrinha - rs.

Também sou dessas que sorri quando vê um cachorro "alegre" na rua brincando... mas não fico tão a vontade a ponto de cumprimentá-los.

Lua Durand disse...

Concordo com Marina, do primeiro comentário desse post.
Na verdade, não há horário para os cachorros.
Aqui em casa temos 4.
E tem uma que só dorme depois que todos de casa estiverem dormindo.
As vezes quando eu chego de madrugada, ela esta no portão me esperando, e fica me seguindo para todos os lugares da casa, até eu ir a caminho do quarto para dormir, ai ela vai pro quarto da minha mãe, que é onde ela dorme, e a porta sempre fica entreaberta, ai quando eu vou fechando a porta do meu quarto [devagarzinho pra ver o que ela vai fazer], quando ela vê/pensa que eu fechei a porta do meu quarto, entra no quarto da minha mãe, e vai dormir.

Ah, eu tenho um Vira-Lata (Café, o nome dele) que é a prova viva de estórias e histórias!

-

"Engraçado como tantas vezes são pessoas desconhecidas que me dão os momentos de felicidade mais pura. Que me perdoem os parentes e amigos. É a felicidade inesperada..."

Por vezes também tenho dessas felicidades, compartilhadas ou causadas por desconhecidos.
Ah...

-

Sempre bom te ler.

-

Luz;

Cheiro.

Larissa Bohnenberger disse...

Lindo texto! É uma pena que o dia-a-dia seja tão corrido e que nem sempre dê tempo de observar estranhos e sorrir. Mas os cachorros, ah, estes eu nunca deixo passarem por mim sem trocar olhares e palavras.
Bjs!

Anônimo disse...

SEO специалист. Обеспечиваю продвижение сайтов. Стоимость работы от 50 у.е. в месяц.



ICQ 625-466-909

SEO раскрутка ресурса можно поделить на 2 части:
1) Внутренняя оптимизация - это работа с контентом сайта; тексты, html-код, структура ресурса и тд.
Всё это необходимо привести в соответствие с требованиями релевантности поисковиков.
2) Внешние факторы - это качество и количество ссылающихся ресурсов на Ваш сайт. Чем больше сайтов ссылаются (ставят ссылки, рекомендуют) Ваш ресурс, тем важнее он выглядит в глазах поисковиков.
Важно, проводив SEO для сайта, не использовать запрещенные методы продвижения, иначе это может негативно сказаться на позициях вплоть до полного исключения сайта из индекса поисковой системы.

Вот, вкратце, из чего состоит SEO, как продвижение сайта. Это всё конечно поверхностно, потому как каждый из этих пунктов имеет множество этапов, нюансов и правил.

Особый пакет услуг SEO. Стоимость от 300 у.е.

Особый пакет услуг – это разовый комплекс работ над вашим сайтом, направленый на то, чтобы сделать его наиболее оптимизированным под поисковые системы. Приблизительные сроки выполнения - 4-6 недель.

Этап 1
Анализ SEO состояния сайта
Обзор сайта, планирование оптимизации и продвижения
Анализ сайтов "конкурентов"
Анализ и подбор ключевых слов
Оптимизация мета-данных (подбор ключевых слов, заголовков, описаний)
Оптимизация кода (первое предложение, тэги H1, жирный и курсив текст и т.д.)
Интегрирование системы для обмена ссылками

Этап 2
Создание карты сайта
Создание динамической RSS ленты новостей
Оптимизация ссылок (Search Engine Friendly URLs)
Проверка кода на соответствие стандартам W3C

Этап 3
Регистрация в поисковых системах и каталогах
Оптимизация контента

Anônimo disse...

One again, your idea is very

good.thank you!very much.

ex-amnésico disse...

Nesse nosso mundo cada vez mais rápido (i.e. sem tempo), extrair alegria de encontros casuais é uma grande virtude. Meus parabéns!

Ah, por sinal: eu assino os meus livros imaginários-oníricos quando nos encontramos na festa de assinatura...


... no reino de Morfeu. ;)



Abraços sinestésicos!

Gabi Magnani disse...

Concordo plenamente com o que você disse. Às vezes, pessoas que nem ao menos conhecemos, nos dão momentos incríveis. Eu sinto isso a cada sorriso ou olhar inesperado, a cada gentileza (que hoje em dia anda perdida por aí), a cada criança brincando despreocupada na rua.
Eu também sou amiga dos vira-latas. Ou qualquer outro tipo de cachorro. O amor deles é o mais sincero que se pode encontrar.
Parabéns pelo blog e pela escrita. É clara, simples e ao mesmo tempo, cativadora. Faltam escritores assim.